categorias: Detalhes, Inspirações
11/08/11

Macarons

O post de hoje está simplesmente delicioso! Os famosos Macarons estão em alta e já fazem parte das delícias dos casamentos. Quer saber um pouquinho mais sobre essas delicatesses chiquérrimas que estão ganhando cada vez mais espaço aqui??? A Três Colheres Pâtisserie, nossa parceira aqui no blog, preparou uma matéria ótima para ficarmos por dentro de tudo! Afinal, é só provar para se apaixonar!

Foto Cristina Nudelman

“A dificuldade de fabricá-los (e que dificuldade!) é recompensada quando essas pequenas jóias são degustadas, é divertido ver a expressão de quem prova pela primeira vez, é um misto de surpresa e aprovação …

Diz-se que os macarons vieram da Itália durante a Renascença, Catarina de Médici, ao casar-se com Henrique, Duque de Orleans, apresenta essa guloseima à Corte Francesa. Contudo, os franceses, afirmam que a receita já era confeccionada anteriormente nos monastérios de Cormery, França, desde o ano de 791. Independente da origem, os macarons eram apenas “biscoitos” de amêndoas sem recheio.
No séc. XVII os macarons foram comumente confeccionados pelas Carmelitas, que seguiram os princípios de Theresa D’Ávila: “Amêndoas são boas para as jovens que não comem carne.”
Durante a Revolução Francesa, duas freiras especializaram-se no preparo e comercialização dos macarons, tornaram-se famosas e passaram a ser chamadas de Souers Macaron (Irmãs Macaron).
Já no séc. XX, Pierre Desfontaines, fundador da famosa Pâtisserie Ladurée introduz um recheio cremoso aos macarons,  e um acabamento liso na superfície sem perder a suavidade que é a forma atual.

Somente Patissiers especializados e muito habilidosos são capazes de imitar os famosos  macarons da Ladurré, alguns dizem que os macarons são “temperamentais”, mas na verdade exigem mãos de artesão, paciência de monge e disciplina militar pois são realmente muito difíceis de serem feitos com perfeição.

Para começo de conversa as temperaturas tem de ser monitoradas em uma faixa muito estreita, senão racham ou não formam o famoso pé, ou ficam ressecados e quebradiços ou ainda moles por dentro.

Mas não é só a temperatura do forno, a temperatura dos ovos pode arruinar a massa, a batida da mistura tem de ser manual, isso mesmo é feito a mão senão a massa pode soltar óleo e … lá vai uma fornada pro beleléu !

A farinha utilizada é de Amêndoas, e deve ser importada de um determinado lugarzinho do mundo para que os macarrons fiquem ótimos. Não deve-se usar farinha de castanha como alguns utilizam, pois isso influencia no sabor e você perceberá a diferença quando provar dos dois. Impossível fazer a farinha em casa pois o processo tem que ser sem maceração para que a farinha fique seca e fina e permita o acabamento liso da superfície.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                         Daí o ambiente tem que ser controlado, pois essas pequenas jóias não gostam de calor nem de umidade.

Existem ainda equipamentos específicos que uma cozinha tem que ter para a produção dos macarons, que exige um investimento considerável, se bem que esses equipamentos modernos podem ser aproveitados para outras receitas de outros tipos de doces.

Finalmente o processo de fabricação exige vários períodos de descanso, desde o preparo da massa, até a saída do forno. Em média se leva mais de 5 horas para fazer somente as casquinhas, sem contar que não podem ser estocados, quer dizer, quem come um macaron pode ter a certeza que é super fresquinho pois outro tipo não existe .

Depois o recheio é a parte mais importante, pois o recheio é o que dá o sabor ao macaron. E este recheio tem também suas peculiaridades e os ingredientes são feitos com produtos em sua maioria importados e demanda tempo também.

Foto Janayna Hammes - Paris (França)

Apesar do ritual que sua fabricação exige os macarons tem substituído doces tradicionais como os bem-casados em festas de casamento ou eventos solenes, um pouco pela sua exclusividade, pelo requinte desse francês notável como também pela experiência gastronômica, que é como o primeiro beijo a gente nunca esquece.

A melhor parte é que enquanto na Ladurré na frança um macaron custa até € 3,00 aqui no Brasil podemos encontrá-los por R$ 3,00.

Foto Janayna Hammes - Paris (França)

As pessoas em geral desconhecem este trabalho todo que justifica seu custo mas a experiência vale a pena, quem não acreditar está ai a Ladurée e seus macarons famosos desde 1862.”

E aí? Gostaram? Quem quer ir comigo lá pra Três Colheres provar todos os sabores? Vamos?

Mais informações sobre a loja você encontra clicando aqui. Ahhhhh, a Três Colheres estará na tarde “Entre Comprometidas” lá no Atelier Mauro D’ Biazzi. Fiquem ligadas Comprometidas noivinhas.

Leia também



12 Comentários

  1. Tatiane disse:

    A matéria está tão linda, delicada e deliciosa, como os famosos macarons…

  2. Janayna disse:

    Os macarrons com certeza são uma novidade que chegou pra fazer parte dos casamentos. São muuuito gostosos, tive a oportunidade de degustá-los na fonte, em Paris. Aliás, essa viagem trouxe inspiração para a nova coleção de brincos que começou a ir pro site hoje:
    http://www.janaynahammes.com
    E semana que vem será lançada a nova coleção noivas!
    Comprometidas, aproveitem!
    Bjinhos

  3. Carolina disse:

    Adoro macarons! E além de gostosos ficam bonitos todos coloridos na mesa.

  4. Juliana disse:

    Oi Ju!!!

    Que post lindinho!
    Adoro macarrons, mas tem mesmo que ser bem feito pra ficar gostoso!
    E a Três Colheres arrasa!!!!

    Bjos!!!

  5. Marina disse:

    Olá querida! Vim retribuir a visita ao meu blog! Vi que já publicou o post sobre macarrons, mas é claro que poderia utilizar as fotos e mencionar o livro (afinal, nao fui eu que escrevi ahaha)… Sempre que quiser pode pegar as fotos do meu blog, é só dar os creditos!!

    O seu blog é uma fofura! Pena que já casei e não encontrei ele antes! hehehe Mas já vou te seguir e espiar sempre por aqui! Fico muito feliz que gostou do meu blog!!!! Volte sempre, viu?

    Beijos

    ninademarina.blogspot.com

  6. Luciana Teixeira disse:

    Nunca provei gente! Tenho visto muito nos blogs mesmo, parece um hamburguinho né! rsrs!! Acho lindo, delicado… Vc pode fazer do que quiser, da cor que quiser, combinando com a sua decoração… Ótima opção pras festas! E deve ser uma delícia mesmo!
    Parabéns por mais uma matéria Ju! Seu blog tá bombando de bom!
    Bjooo

  7. Luciana S disse:

    Olha Ju, vou te falar, esses docinhos tem uma cara deliciosa!!!!
    Acho que uma anfitriã pode e deve dar asas à imaginaçao e substituir tudo aquilo que for “tradicional” se preciso para deixar a celebração a sua cara. Usar no lugar do bem-casado os macarons parece uma ótima!

    Delícia de espaço o seu viu? Me sinto em casa comentando aqui!

    Bjs

  8. Ju querida, juntas faremos muitos eventos e as noivinhas ficarão muito felizes e realizadas.
    Sucesso e que Deus nos abençoe sempre!!!!
    Beijos
    Ju e Ana Maria

  9. Erica disse:

    Cada vez que entro nesse blog tiro ideias maravilhosas para o meu casamento….Obrigada Ju 😉

  10. Analice disse:

    Que delícia!!! Realmente os docinhos são maravilhosos e encantadores, o melhor de td que são gostosos mesmo. A Ju trouxe alguns da loja TRÊS COLHERES para eu experimentar e eu adorei, deve deixar mesmo qualquer evento mais delicado e atrativo. Adorei. Parabéns!!!

    BJOSSSS

  11. Eliza Alves disse:

    Oi,Ju!!!
    Que delicia,heim?!E na decoração fica maraaaaa!!!
    Dei uma sumidinha nos comentários,mas estou sempre de olho nas novidades aqui.rs.
    Ha…lembrei muito de você hoje, fui em uma degustação do buffet exclusive…uma delicia.Na próxima degustação vc irá conosco,viu?
    bjao e bom fds.

  12. Tainá disse:

    Eu nunca provei, mas adoraria. Aqui no interiorrrr eles não são muito comuns. Mas só de olhar a boca enche de d’água…

Deixe seu comentário