categorias: Conversa de mãe, Mamãe
17/09/14

Me descobri mãe | Larita Pantoja

Eba! E a nossa sessão MAMÃE está ficando cada dia mais completa. A querida mamãe Larita Pantoja enviou a sua linda história de amor com Clara, seu presente de Deus!

“No dia 13 de Agosto de 2013 tive a alegria dos “dois risquinhos” logo pela manhã. Foi o meu terceiro teste de gravidez. Eu saí pulando pelo apartamento. Ainda assim, não acreditei. Meus pais me levaram para fazer o de sangue, já que meu marido estava trabalhando. E, novamente, positivo. Ainda assim, eu parecia não acreditar. A nossa “ficha” caiu pra valer quando fomos ao primeiro ultrassom. Não chorei, só sabia sorrir. Que delícia ver uma vidinha dentro da minha, com nove semanas, três centímetros e um coraçãozinho a todo vapor. Desde então, vivo a realidade de um sonho. O que eu não imaginava, era que esse sonho realizado mudaria tanto o meu pensar, o meu falar e o meu agir. 

Com dezenove semanas descobrimos que teríamos uma menininha. Dentre as opções, escolhemos o nome de Clara, porque ela realmente clareou nosso mundo mesmo antes de nascer. Ela já brilhava através do brilho em nossos olhos. A gestação foi passando, o tempo parecia voar ao mesmo tempo que parecia nunca chegar o grande dia. Mas, ele chegou! Foi com trinta e nove semanas e quatro dias, ou seja, 13 de Abril de 2014, que ela resolveu clarear nosso mundo pelo lado de fora. Jamais esquecerei esse momento. Eu poderia falar por horas desse dia, mas creio que esse momento é único para cada mulher, embora na teoria ele possa ser igual para todas. O que eu sei é que quando vemos nosso bebê, quando o pegamos pela primeira vez todo sujinho, o mundo para e nada mais importa. Deste dia pra cá, ela tem me ensinado a ser mãe. Dizem que não existe um manual, mas creio que seria algo dispensável, já que os melhores professores para isso, são eles mesmos, os filhos. E a Clara tem sido minha grande mestra — embora eu tenha minha mãe como um grande exemplo a seguir.

Hoje eu entendo o que é errar querendo acertar, o que é chorar quando um filho chora (para quê existem as cólicas!?), sei que as melhores noites mal dormidas são as que ganhei cuidando dela. Não há mal humor matutino que resista a um sorriso tão singelo. Hoje, ela está com cinco meses, então muita coisa eu poderia compartilhar — e até tenho vontade. Porém, conforme eu escrevo, percebo que embora tudo possa ser novo, não ser tão fácil como parece, é essa a sensação que dá ao escrever: que nosso mundo fica encantado, que não há nada de complicado. E talvez tudo isso seja culpa desse novo amor que surge, desse amor inexplicável — o qual eu só consigo sentir e viver.”

Tem como não se emocionar? Own…

Conversa de mãe (1) Conversa de mãe (2) Conversa de mãe (3) Conversa de mãe (4) Conversa de mãe (5) Conversa de mãe (6) Conversa de mãe (7) Conversa de mãe (8) Conversa de mãe (9)

Fotos: Picnik Baby Photos

Leia também



5 Comentários

  1. Larita Pantoja disse:

    Nooossa, já está no ar! =D Que alegria poder compartilhar com um blog tão lindo e sobre um assunto que cada dia mais me encanta! 🙂

  2. Aline Pezzutto disse:

    Clara como a luz do sol

  3. Andrea Moralez disse:

    Larita..tenho acompanhado as fotos da Clara no face mas ainda não conhecia a história…que lindo, me emocionei. Uma criança é um presente de Deus mesmo. Eu me caso em fevereiro e penso em engravidar logo em seguida. Não posso esperar muito pq tenho 39 anos, mas tinha essa preocupação em relação a saber e estar preparada p isso. Ler aqui que a Clara te ensina a ser mãe, foi um conforto p mim. Que Deus me dê o privilégio de ter esse aprendizado. Sua filha é uma das mais lindas. Que Deus continue abençoando vcs…beijão

    • Larita Pantoja disse:

      Nooossa! Que surpresa boa teu comentário, Andrea! 🙂 E te desejo muita muita muita felicidade nessa nova fase que logo se iniciará em tua vida. Que bom saber disso! E pode ter certeza, terá as experiências mais lindas =) É muito mais do que conseguimos imaginar! Você também será muito abençoada. Estou na torcida por você! Fico feliz quando de certa maneira posso ajudar os que estão ao meu redor de certa maneira. Beijão.

  4. Alessandra Reyes disse:

    História linda Lari, que orgulho de você!

Deixe seu comentário