categorias: Detalhes, Inspirações
21/05/13

Quem casa quer casa!

O Comprometidas quer ajudar você noivinha não só nas inspirações para o seu grande dia, mas também quer ajudar em todos os assuntos envolvidos com a vida a dois… o que na verdade é o início de uma família! Então hoje temos um post especial falando sobre imóvel para morar e logo mais vamos receber dicas de uma arquiteta de como decorar o novo “cantinho”! Aguardem!

Inclua nos preparativos do casamento o imóvel para morar

Chegou aquele momento tão esperado de construir a vida a dois. Nada melhor do que retornar da lua de mel e já se instalar em seu endereço fixo. Afinal, como diz o ditado “quem casa, quer casa”; não interessa se a sua moradia será comprada à vista, financiada ou alugada, o importante é não deixar essa escolha para a última hora. Por isso, se você é do interior de São Paulo e está vivendo esse dilema, confira, por exemplo, o mercado de imóveis em Jundiaí para encontrar “aquele cantinho especial”.

A cidade, impulsionada pelo seu crescimento econômico, está passando por um boom no mercado imobiliário e oferece várias opções para quem deseja adquirir ou até mesmo alugar um imóvel. De acordo com pesquisa realizada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo) e Robert Michel Zarif Assessoria Econômica Ltda, de novembro de 2009 a novembro de 2012, foram lançadas 14.763 unidades verticais no município. As mais econômicas, de dois dormitórios, representaram 41% do total, seguidas pelos imóveis tradicionais de dois quartos, com 26,2% e pelos de três, com 24%. Mas quantidade nem sempre é qualidade, por isso, veja como eleger a melhor opção e começar essa nova etapa da vida com tranquilidade e conforto.

Alguns critérios devem ser analisados na hora de eleger onde e como será o doce lar da nova família, como a localização, a oferta de serviços do bairro (supermercado, padaria, farmácia, lavanderia, escola, restaurantes, parques, etc.) e claro, a segurança. Por isso, não se esqueça de freqüentar a região durante o período da noite, para ter certeza que o entorno é seguro em diferentes momentos do dia.

Além disso, é importante que o casal trace um perfil do local que pretende morar, isso otimiza a busca e esclarece algumas indecisões. Um questionário elaborado a dois pode resolver a questão, por exemplo: Queremos casa ou apartamento? Quantos quartos são necessários? Qual é o tamanho ideal de cada cômodo? Qual é a área de lazer ou o quintal ideal? Quantas vagas na garagem será preciso?

Agora que já está claro o tipo de imóvel e a região em que se pretende morar, já se pode dar início a busca. Independentemente da transação, compra à vista, financiada, ou locação, certifique-se sempre se toda a documentação está correta antes de assinar o contrato. No caso da aquisição do bem, conte sempre com o auxílio de um advogado e faça um levantamento dos antecedentes jurídicos e criminais dos vendedores, seja pessoa física ou jurídica.

Se ainda há tempo, uma boa opção é comprar um apartamento na planta, pois o preço final pode ser de 30% a 40% menor do que os prontos, e o investimento inicial e mensal  sai mais em conta. Contudo, é preciso reservar uma boa economia para os revestimentos como instalação de piso, móveis embutidos, entre outros. No caso de compra à vista, tente negociar o valor do imóvel e tenha atenção redobrada na transação. Se não há dinheiro suficiente para a compra à vista, procure uma boa taxa de financiamento e veja se em longo prazo o investimento valerá à pena. O Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, pode ser uma boa alternativa.

Se as economias ainda não permitem a compra de um imóvel, a locação é a melhor opção para não apertar o orçamento e comprometer outros compromissos. Veja se o contrato está de acordo com a Lei do Inquilinato e se surgirem dúvidas, procure um advogado. Boa moradia!

Fonte: VivaReal

homeimg (1)